how to make gifs

Ultimas Notícias:

Cidades

NOTÍCIAS POLICIAIS

MUSICA

ENTRETENIMENTO

FOTOS DE NHAMUNDÁ

MANAUS- Demora e desorganização no atendimento a beneficiários do Minha Casa, Minha Vida



Lentidão no atendimento, falta de estrutura e calor excessivo foram algumas dificuldades apontadas pelos contemplados que aguardavam a assinatura do contrato.

Para realizar o sonho da casa própria através do programa habitacional Minha Casa, Minha Vida, 3.511 beneficiários aguardaram, neste sábado (24), cerca de sete a oito horas em uma fila do lado externo da Escola Estadual Eliza Bessa Freire, no bairro Jorge Teixeira, para o momento de assinatura do contrato. Lentidão no atendimento, falta de estrutura e calor excessivo foram algumas dificuldades apontadas como obstáculo por quem estava no local.

Para o taxista Anderson Marques, faltou organização na hora do procedimento. Ele, que chegou às 7h no local, foi atendido apenas às 14h após esperar em pé e exposto ao sol durante o período.
“Eles poderiam dividir essas pessoas ao longo da semana em vez de querer colocar 3 mil pessoas aqui. Tem gente que está com criança, tem idosos na fila também. Eu não comi nada durante esse tempo. Isso é uma humilhação. Chegando lá, ainda levamos uns 40 minutos para assinar os documentos”, criticou.

Por volta das 16h, a doméstica Vilma Araújo era a última da fila e, mesmo sabendo da lentidão no atendimento, afirmou que aguentaria a alta temperatura para adquirir o imóvel. “Vai demorar, eu sei, mas não vou desistir. Eles deveriam ter, pelo menos, nos colocado em uma quadra da escola ou em um lugar com sombra, porque assim é desumano. De qualquer forma eu não vou desistir”, assegurou.

Em uma das salas de assinatura do contrato, Daniela Brito falava que chorou ao saber que seu nome não constava na lista dos beneficiários, apesar de ter recibo o telefonema da Caixa Econômica Federal, que informou que deveria comparecer neste sábado para a assinatura do contrato.
“Estou aqui desde 7h. Enfrentei essa fila toda, esse calor, para chegar aqui e meu nome não estar na lista, sendo que eu vi na internet que estava e recebi o telefonema da Caixa. Eles me disseram para aguardar que vão procurar meu nome”, esclareceu.

De acordo com o superintendente regional da Caixa no Amazonas, Paulo Henrique Souza, todos que estão na fila serão atendidos. “A escolha do local se deu porque aqui temos 24 salas refrigeradas e como o processo é moroso, assim vamos garantir mais conforto para as pessoas na hora de assinar o contrato”, esclareceu, acrescentando que uma equipe de mais de 700 pessoas atuou no local para agilizar o procedimento.
Neste sábado (24), foram convocados os contemplados com nomes iniciados de A a L. Neste domingo (25) serão atendidas com as pessoas com iniciais da letra "M" a "Z".

Dois carros do Corpo de Bombeiros estavam presentes no local, das 8h às 17h, para atendimento médico. Segundo o soldado Sidney Lomas, até as 15h foram realizados apenas quatro atendimentos, todos relacionados a alta temperatura.

De acordo com o cabo César Pereira, responsável por monitorar o procedimento na escola, houve um princípio de tumulto pela parte da manhã, quando algumas pessoas que aguardavam na fila ameaçaram entrar na escola, uma vez que estavam indignados com a demora no procedimento.
Fonte: Anayra Benevides .

OBRIGADO PELA VISITA!