how to make gifs

Ultimas Notícias:

Cidades

NOTÍCIAS POLICIAIS

MUSICA

ENTRETENIMENTO

FOTOS DE NHAMUNDÁ

Coordenadora do Pnaic participa de seminário na capital

Foto: Divulgação
A Coordenadora do Pacto Nacional pela Alfabetização na Idade Certa (Pnaic) de Nhamundá Josivete Andrade Machado Farias esteve participando de um seminário junto com 60 coordenadores municipais que estiveram reunidos no auditório da Faculdade de Estudos Sociais (FES) da Universidade Federal do Amazonas.
Todos os coordenadores do Pnaic no Estado estão nesse momento compartilhando experiências como o de ter alunos na quinta série sem saber escrever o próprio nome, mas após com a utilização do método do programa essa realidade já mudou, como disse a coordenadora de ensino Josivete Andrade Machado Farias, do município de Nhamundá (a 375 quilômetros de Manaus).
Segundo Josivete, logo que o Pnaic foi apresentado aos professores, muitos se mostraram resistentes, mas com o tempo eles ganharam confiança. “A partir de um diagnóstico da situação dos estudantes, passamos a adotar os procedimentos metodológicos do Pnaic no 4º e 5º anos, estimulamos a participação dos professores dessas séries como ouvintes e reproduzimos as apostilas do programa para esses professores”, explicou ela, afirmando que a estratégia deu tão certo que os alunos de 4º e 5º ano estão nivelados e os do primeiro já sabem ler e escrever. Mas ela destaca que as estratégias formativas contemplam atividades de estudo, planejamento e socialização da prática, que esbarram na falta de material didático, dificuldade em acessar as salas ambientes na Internet e de apoio das secretarias municipais de educação.
Objetivo é garantir à criança letramento aos oito anos
O Programa Nacional de Alfabetização Na Idade Certa (Pnaic) é um compromisso assumido pelos governos Federal, dos Estados e Municípios para assegurar a plena alfabetização de todas as crianças até os oito anos de idade, ao final do 3º ano do ensino Fundamental. Nesse aspecto, uma das atividades é a Formação Continuada de Professores Alfabetizadores, que desenvolve-se a partir de um processo de formação entre pares, em um curso presencial, como este encerrado ontem, na Ufam.
Segundo a professora Clotilde Tinôco, coordenadora pedagógica do programa, em 2013, os professores orientadores de estudo participaram de um curso desenvolvido pela Ufam, através do Centro de Formação Continuada, Desenvolvimento de Tecnologia e Prestação de Serviços para as Redes Públicas de Ensino (Cefort), com carga horária de 200 horas, objetivando, sobretudo, a articulação entre diferentes componentes curriculares, com ênfase em linguagem.
Adaptações Sidinaldo Guerreiro
Fonte: Jornal Acrítica

OBRIGADO PELA VISITA!